Como implantar e qual a importância do PPP para gestão escolar?

Toda administração escolar possui seus objetivos, sonhos, planos e metas.

Essas aspirações reunidas, bem como a forma como elas serão concretizadas, compõe o projeto político-pedagógico PPP.

O PPP é o que dá a identidade à escola e define quais serão os caminhos para que os alunos tenham um ensino de qualidade.

Você quer saber como a formulação desse documento é feito? Fique com a gente!

O que é o PPP?

As próprias palavras que compõem a sigla dizem muito a respeito da proposta do documento:

  • Trata-se de um projeto, em razão de propor ações concretas a serem executadas durante certo tempo.
  • Como a escola é um espaço de formação da cidadania, é chamado também de político, pois quem participa dela fará algum tipo de modificação social de forma individual ou coletiva.
  • É pedagógico pois trata dos projetos relativos ao ensino e à aprendizagem.

Ao unir estes três aspectos, o PPP reúne a capacidade de servir como um guia, não apenas para os gestores da instituição, mas também aos professores, pais e alunos.

Como elaborar o PPP?

Infelizmente, muitos gestores enxergam o PPP apenas como uma obrigação a ser cumprida pela Lei de Diretrizes e Bases, vigente desde 1996. Ainda existem muitos gestores que formulam o documento às pressas, sem as pesquisas necessárias à sua realização ou até mesmo copiam modelos prontos.

O ideal é que toda a comunidade interessada seja envolvida, de forma a compartilhar responsabilidades e definir os rumos da instituição. Trata-se de um esforço e tanto, mas compensa

Ele deverá ser bem completo para não deixar dúvidas a respeito do caminho a ser seguido, mas também flexível de forma que se adapte às necessidades dos alunos.

Em função disso, os especialistas aconselham que os tópicos abaixo sejam seguidos em sua elaboração:

  • Clientela;
  • Dados sobre a aprendizagem;
  • Diretrizes pedagógicas a serem seguidas;
  • Plano de ação;
  • Missão;
  • Recursos;
  • Relacionamento com as famílias.

Por possuir informações tão importantes, o PPP se consolida como uma relevante ferramenta de avaliação e consulta que deve ser verificado a cada decisão tomada.

Um PPP com uma estrutura sólida é sinal de que a escola terá uma identidade formada e que as decisões tomadas a respeito dela serão realizadas de forma muito mais segura.

Os erros mais comuns

O projeto demanda bastante atenção de seus elaboradores, de forma que não perca a sua eficácia.

A compra de modelos prontos é o principal erro que uma instituição pode cometer. Isso tira toda a ideia de que as diretrizes relativas à escola estão descritas ali.

Além disso, o documento deve ser constituído de forma democrática, com a participação de todos e deve estar acessível a todos os interessados e não trancado em gavetas ou indisponível em arquivos de computadores.

Por último: não confunda PPP com relatório de projetos institucionais. Os portfólios podem constar no documento, mas trata-se de apenas uma parte dele.

E no seu caso, quais são os grandes conflitos na hora de formular o PPP da escola?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conversar agora
1
Falar com um consultor?
Quer falar com um consultor?