Coleta seletiva nas escolas: ambiente mais propício para educar

Em busca de uma formação cada vez mais completa, as escolas devem estar atentas ao aprendizado do aluno como um todo.

Umas dessas formações é como cidadão, protagonista de um mundo em que os recursos naturais, infelizmente, estão cada dia mais escassos.

O papel de multiplicar boas práticas não somente para os alunos, como para toda a comunidade é realidade nas escolas, ainda que elas frequentemente não o percebam.

A sua escola ainda não pratica a coleta seletiva? Vejamos o que pode ser feito!

É preciso conscientizar sobre a importância da coleta seletiva

A fim de que a coleta seletiva no ambiente escolar seja efetiva, é importante angariar a participação de todos — alunos, professores e funcionários.

A gestão escolar, nesse ponto, é crucial, por exemplo:

  • Palestras educativas ou trabalhos de Ciências, com a exposição do tempo de decomposição de materiais;
  • Mudanças no ambiente quando o lixo é descartado podem servir de incentivo para conscientizar a comunidade escolar.
  • A elaboração de planos para a redução ou destinação do lixo produzido.

Muitas ideias boas podem surgir quando pessoas interessadas se envolvem em um mesmo fim!

As lixeiras coletoras não eliminam a necessidade de redução!

A implantação das lixeiras com destinação adequada de cada resíduo é fundamental, mas não se torna efetiva sem uma orientação.

Por isso, é preciso um trabalho contínuo de descarte de resíduos no local correto, mas, antes disso, de tentativa de diminuição do descarte.

Um exemplo de redução do lixo produzido é o uso de um mesmo copo ou garrafa para beber água.

Se, a cada vez, o aluno ou colaborador retirar um novo copo descartável, certamente o desperdício e a produção do lixo serão maiores.

Quando se opta pelo uso de algo mais duradouro, como garrafas squeeze, a economia pode ser ainda maior, além de diminuir o lixo.

Crie ações de reciclagem na escola!

Para que a implantação da coleta seletiva seja duradoura e eficaz, é necessário que a gestão escolar seja efetiva na reciclagem de materiais.

É muito comum que as coisas sejam feitas com muito entusiasmo no início, mas que, com o tempo, deixem de ser prioridade e acabem sendo esquecidas.

Em se tratando da própria coleta seletiva, não raro se vê lixeiras devidamente instaladas, mas com o lixo erroneamente descartado, jogando por terra todo um esforço inicialmente bem planejado.

Dessa forma, uma maneira de fazer com que tudo não passe de apenas uma iniciativa bacana é propor diversas ações de reciclagem.

  • Oficinas com garrafas pet, por exemplo, para confeccionar enfeites para datas comemorativas, lembrará a todos que menos resíduo foi descartado e que menos objetos foram comprados (o que incentiva um consumo consciente).

Quais são as vantagens para a escola e a comunidade?

Com a coleta seletiva, escola e comunidade só têm a ganhar!

Para a escola, é agregado muito valor com a formação de protagonistas preocupados com o futuro do planeta: a imagem de uma instituição comprometida com o que acontece para além de seus muros é sinônimo de confiança sobre o que acontece dentro deles!

Para a comunidade em geral, os benefícios são inúmeros: melhora na limpeza e na higiene da cidade, conserva o solo, economiza-se de maneira geral.

Como se vê, é urgente a adoção de práticas de reciclagem nas escolas que incentivam uma atitude cidadã!

 A sua escola já está engajada nessa causa? Conte o que vocês fazem nos comentários!

Quer saber da importância dessa prática na instituição? Clique aqui! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conversar agora
1
Falar com um consultor?
Quer falar com um consultor?